Posts Tagged ‘Jonatas’

Quando a vida não é justa

21/10/2010

Quase todos nós fomos ensinados que, no fim, os bons sempre ganham e que colhemos o que semeamos. Frequentemente, levamos isso adiante e cremos que uma boa pessoa deve ter uma vida longa e boa, e que os maus podem esperar uma vida problemática e breve. Embora saibamos que o bem vencerá o mal no fim, quando Jesus voltar, a realidade é que os bons nem sempre ficam bem nesta vida e que os maus nem sempre se dão mal. Às vezes, até somos castigados por fazer o que é certo. Muitas vezes, Deus interfere e salva miraculosamente e protege Seus filhos, mas nem sempre é assim.

 Jônatas foi para Davi um amigo verdadeiro e fiel. Ele era intercessor e tentou o melhor que pôde para fazer as pazes entre Davi e Saul. Jônatas não era orgulhoso e estava disposto a abrir mão de seu direito ao trono. Igualmente, ele estava disposto a aceitar Davi como rei. Ele também era um bom filho. Deus já havia usado Jônatas antes para pôr em fuga um exército inteiro, e agora, o exército israelita mais uma vez enfrentava os filisteus. Talvez Jônatas pensasse que, uma vez mais, Deus operaria um milagre para salvar Israel. Naquele dia, Jônatas caiu no campo de batalha (1Sm 31:2).

Como João Batista, Jônatas é um exemplo dos que não conseguem alcançar o que parecem merecer na vida. Eles sofrem frequentemente, perdem posições de honra por causa de Cristo e, às vezes, até caem no posto de dever. Por mais insignificante ou até inútil que sua vida e sacrifício possam parecer, eles são figuras-chave nos planos de Deus. São motivados e sustentados pelo amor e pela presença de Jesus. Nascem para a grandeza – não necessariamente a grandeza que o mundo entende ou exalta, mas uma grandeza que vai além de nossas expectativas e conceitos humanos.

Sob a nossa perspectiva, acontece muita coisa que não faz sentido nem parece justo. Mas a promessa é de que, um dia, todas as coisas serão esclarecidas, e teremos as respostas para o que agora nos parece insondável.

 Leia 1 Coríntios 4:5, 13:12, Romanos 8:28, e Apocalipse 21:4. Que esperança você pode tirar dessas passagens quando enfrentamos perguntas difíceis.

Fonte: Lição da Escola Sabatina dos Adultos, Figura dos Bastidores, quinta 21.11.2010.