Posts Tagged ‘Deus’

Pedido de oração

22/10/2010

Gostaria de pedir que vcs orem em favor de um grande amigo meu, Wendel Mattos. Ele tem apenas 32 anos, é musico no IASP e compositor de várias músicas como: Eu não preciso mais sonhar, da Riane, Somente a Ti, do Leonardo Gonçalves dentre outras. O Wendel luta contra um tumor cerebral há 3 anos e já passou por diversas cirurgias. E mesmo em meio a luta, ele não deixou de fazer a sua parte em prol da causa de Deus e seguiu com seu ministério. No momento ele está em coma no hospital e vem sofrendo muito. Não tem como explicar a angústia e o sofrimento que ele está passando… que Deus tenha compaixão e amenize tanto sofrimento. Oremos então por ele, por sua esposa e pela sua família para que Deus os conforte e que se for a vontade Dele, que um milagre se realize!
Segue um video que o Wendel fez dias antes de ser internado.
 

 
“A igreja de joelhos trará os céus à terra.” (E. M. Bounds)
 
Fique com Deus.
Abraços.
Kalincka

Anúncios

Deus é amor

14/10/2010

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. 1 João 4:7, 8

Todo cristão sabe que Deus é amor. E se há um verso bíblico que todos sabem de cor, este é João 3:16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira…”

É importante anunciar ao mundo que Deus existe, é o Criador de tudo, é onipotente, onipresente, onisciente, e é uma Trindade, constituída por Pai, Filho e Espírito Santo. Mas o fato de Deus ser amor supera em importância todos os Seus demais atributos, pois aqui está o coração do evangelho.

“Esta realidade distingue o Deus bíblico de todos os outros deuses”, diz o Dr. Fritz Guy. “Para nós é natural dizer que Deus é amor. Mas os antigos cananeus não diziam que Baal é amor. Os gregos não diziam que Zeus é amor. E os muçulmanos não dizem que Alá é amor. Somente o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Deus revelado em Jesus, o Messias, é que é amor.”

João diz que Deus é espírito (Jo 4:24), e esta declaração descreve a natureza divina como estando acima das limitações de tempo e espaço, mas nada diz sobre a possibilidade de mantermos um relacionamento saudável e feliz com esse Ser. João também diz que Deus é luz (1Jo 1:5), o que define o Seu estado de pureza e onipresença, mas isto pode trazer medo em vez de conforto. Mas quando ele diz que Deus é amor, o nosso medo é substituído pela confiança, dando-nos a certeza de que podemos lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade, “porque Ele tem cuidado de [nós]” (1Pe 5:7).

A afirmação de que Deus é amor é de infinito valor para entendermos o plano da salvação, pois quando surgiu o pecado, somente um amor infinito poderia conceber um plano envolvendo a morte do Filho de Deus para salvar o homem. Em troca de um tão grande amor, Deus nos pede que O amemos sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos.

Os adventistas são conhecidos como um povo que guarda o sábado, que não come carnes imundas, mantém escolas para os filhos, prestam assistência social, têm hospitais e uma porção de outras instituições e programas. Será que, um dia, poderíamos nos tornar conhecidos como uma comunidade em que o amor fraterno é um estilo de vida?

Fonte: Meditação Matinal, 14 de outubro de 2010.

Escravos do pecado?

08/10/2010

“Porquê, quando vocês eram escravos do pecado…” Romanos 6.20

 Existe um perigo ao falar sobre pecado. agora mesmo estava pensando em uma ilustração de alguém que estava em pecado, ou que parecia ser uma boa pessoa mas estava em pecado, mas esse é o problema, irei julgar, e não tem como falar dos outros. E esta é a questão quando falamos de pecado, é pessoal. Sabemos que o pecado têm proporções cósmicas já que o céu está envolvido em nossa salvação, mas mesmo assim, no dia a dia, não vemos serpentes que falam, e não vemos a Deus, portanto tudo se torna confuso.

Falar de pecado é complicado porquê falar de pecado é falar de coisas que ninguém quer falar. Por isso que agente circula o tema discutindo sobre quando começou e que o salário é a morte e tudo mais. Mas o nosso pecado, continua ali, quieto, nosso. Como disse Davi em um de seus salmos – “meu pecado está sempre diante de mim” salmo 51.3. O que posso dizer de mim é que sei que o pecado é uma prisão. Somos escravos do pecado até o ponto de entendermos que não podemos fazer nada sobre isso. Então permitimos que Cristo tome controle. Mas como isso funciona você diz? Bom, basicamente, pedindo primeiramente. O probema do pecado é que não têm solução, é a quebra de um relacionamento antes de ser a quebra de um mandamento. Relacionamento envolve pessoas, portanto não têm solução. A não ser que a pessoa traída resolva o problema. E sim, Cristo resolveu o problema e você acredita nisso mas continua preso ao seu pecado, voltando para o mesmo “beco”. E as vezes você como eu chega a acreditar que é impossível sair, parar com aquilo que te dá prazer, porquê se não tivésse prazer pra nós talvez não fariamos de novo. Pecado é egoísta.

O mesmo Davi que falou que seu pecado estava sempre diante dele é o mesmo que conhece a solução: 
“com todo meu coração Te busquei, não me deixe desviar dos Teus mandamentos; 
Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra Ti.” salmo 119.10-11 
Davi buscou com o coração os mandamentos, a vontade de Deus. no mesmo coração guardou as palavras de Deus para que ele não pecasse mais. a solução está completamente embutida na palavra de Deus.

Pessoalmente eu sei que quanto mais eu deixei de passar momentos a sós com Deus, meditando na Bíblia para conhecer a vontade DELE, foram exatamente nestes períodos que vacilei. Deus quer manter um relacionamento real com você mas isto somente é possível através da Bíblia e hoje vivemos em uma geração que têm coisas mais interssantes para ler e pouco tempo, portanto o que disse acima é redundante e normal. mas siceramente não existe nenhum outro método de saber a vontade deste Deus que quer nos libertar de nosso pecado e nos santifica a cada dia para sermos completamente salvos por Ele a não ser em Sua palavra – a Bíblia. Um grande amigo já dizia, Deus não pode glorificar a quem Ele não pode santificar. Existe saída da prisão, mas esta saída é por uma porta estreita chamada Cristo seguida de um caminho estreito de obediência e submissão a vontade de Deus. Então chegará uma vontade Divina de não querer mais ser como o mundo, como um jogador de futebol ou como um roqueiro, com uma atriz de televisão ou uma modelo mas de ser mais e mais como Cristo. Isto irá mudar tudo. Nada fica igual. Quando um ser humano busca isso,Cristo não deixa nada igual. 

Santidade, pureza, arrependimento, conversão são dons de Deus para aqueles que os buscam. Se nós pedissemos todas as manhãs estas coisas eu tenho medo de qual seria o resultado. A multidão de jovens munidos do espírito de Deus que seriam luz e sal neste mundo. Reconhecendo que não são nada e dependendo de Deus para todas as coisas. Mas enquanto isso discutimos música, jóias, o que pode e não pode, e comparamos a Bíblia a nossa opinião e vasta experiência. Cristo irá buscar aqueles que mantiveram um relacionamento com Ele nesta terra, isto somente é possível através dehumildade diante da Bíblia e quando digo Bíblia não digo 5 minutos de Salmos e Provérbios. É abrir a Bíblia como se o próprio Deus estivésse a falar conosco. Quando isto é entendido, nunca fica nos 5 minutos, nunca. É mais fácil pensar na possibilidade de sair da prisão quando temos a chave da porta conosco. 

“Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra Ti.” Salmo 119.11

 Por Tiago Arrais

Tiago é pastor da igreja adventista do 7o dia. Está cursando mestrado em antigo testamento na Andrews University – EUA

Você pode entrar em contato com Tiago através do email: tarrais@hotmail.com

Um pedido especial

28/09/2010

Eu tenho um pedido de oração e queria muito que vocês orassem pela Lídia ( mãe do Narcizo e da Naiara Rocha do CJB).
No final de 2008 descobrimos que ela estava com câncer (maligno) no intestino. Foi feita a cirurgia nesse mesmo ano. Os médicos tiraram o câncer do intestino.
Quando fez a cirurgia do intestino, os médicos perceberam que tinha  um  tumor  no fígado. Como não podia fazer as 2 cirurgias no mesmo momento, fez a cirurgia no intestino , começou a tomar quimioterapia no início de 2009 e depois de 11 meses fez a cirurgia no fígado.
Depois de um mês da cirurgia, fez alguns exames para continuar a tomar quimioterapia e percebeu que o câncer estava nos dois pulmões.Chegou a tomar uma quimioterapia especial e ficava 3 dias internada no hospital.
Em junho de 2010 perceberam que a quimioterapia não estava adiantando e o câncer voltou para o Fígado. Agora ela está tomando outro tipo de quimioterapia.
Na semana passada, ela tava muito fraca , com muita tontura e com uma infecção. Nem chegou a tomar quimioterapia na 2º feira por causa desses sintomas. Os médicos pediram para ela fazer uma tomografia para saber o motivo disso. Hoje ( 28/09), à tarde, ela  fez a tomagrafia e saiu o resultado dizendo que ela está com um tumor na cabeça.
Conclusão: Só conseguiram tirar o câncer do intestino. Agora está no fígado, pulmão e cabeça.
 
Aparentemente quem a vê não percebe que ela está com todo esse problema. Não sabemos ainda se ela vai fazer outra cirurgia ou o que será feito daqui por diante. Sabemos que Deus é o médico dos médicos e estamos confiantes Nele .Esperamos que a vontade Dele seja feita na vida dela. Pedimos que inclua o nome da Lídia nas suas orações, porque muita oração, muito poder. Desde já, agradecemos pelas orações.
 
Naiara Rocha e família.

Contrastes

28/09/2010

Eu me deito e durmo; acordo, pois o Senhor me sustenta. Sal. 3:5

Davi teve uma vida de contrastes. Ele era o filho mais novo, mas foi o escolhido para ser rei., também possuía a sensibilidade de um poeta, mas era destemido guerreiro e respeitado general. Para Deus, era um homem segundo o seu coração (Atos 13:22), embora tenha desagradado ao Senhor (Salmos 11:27) .

O Salmos 3 foi escrito em um dentre esses momentos contraditórios de Davi: o grande rei fugia de uma rebelião liderada por seu filho. As consequências de seu pecado o havia levado a esse momento. Ali, ele cumpria a maldição proferida pela sua própria boca. ( II Samuel 12:6). Davi agora “era fraco e irresoluto, quando antes de seu pecado era corajoso e decidido” (PP, 729). O pecado nos fragiliza. Ele tira nossa vitalidade, confunde os nossos princípios  e dificulta as nossas decisões.

Entretanto, no meio da fuga e de grande humilhação, o salmista diz: “Eu me deito e durmo;acordo, pois o Senhor me sustenta.” Aqui, outro contraste. A melancolia noturna tratada nos versos anteriores, não mais existe, mas sim uma fé e confiança triunfante para a manhã vindoura. Para o poeta, a mudança na poesia representou nova atitude. Não é para menos que ao fim da história Davi retorna vencedor a Jerusalém.

 Assim como Davi, a escuridão do pecado também nos paralisa. Mas, Deus promete que a sua benignidade jamais acaba e suas misericórdias não tem fim, pois “renovam-se cada manhã” (Lamentações 3:22 e 23). 

Rebeca Souza

A ilusão de Avatar ou a realidade do Céu?

22/09/2010

A fé cristã é Cristo. Se retirarmos Cristo do evangelho, nada restará. Ele é o evangelho personificado que deve ser posto em nosso coração e mente. Ser cristão consiste essencialmente em colocar a confiança na pessoa de Cristo, recebê-Lo como Salvador e Senhor, permitindo que Ele viva a Sua vida através de nós. Cristo faz a diferença. Qualquer experiência religiosa isolada do relacionamento com Ele carecerá de sentido e nos mergulhará num poço de frustração e desapontamento. É a partir do relacionamento com Ele que os requerimentos religiosos serão recebidos e vividos de maneira positiva, eficaz e sadia. É esse o caminho que o pastor e jornalista Elizeu Lira aponta neste livro, fundamentado em anos de experiência pessoal e pesquisas robustecidas por testemunhos atuais e plenamente acreditáveis. Partindo da inteligente análise do filme Avatar e suas fantasiosas promessas de um futuro melhor, ele transita pelos caminhos do ceticismo materialista, do tradicionalismo legalista, removendo todas as barreiras que dificultam o acesso a Deus, e decreta: “Só há duas alternativas: ou nos lançamos, hoje, sobre a Rocha ou, naquele dia, clamaremos às rochas que se lancem sobre nós (Apocalipse 6:16-17). Ou caímos sobre a Pedra (que é Cristo), reduzindo a pedaços o orgulho intelectual, religioso, nosso apego às tradições humanas e à glória deste mundo ou, muito em breve, teremos que clamar às pedras para que caiam sobre nós – reduzindo-nos a pó.” A leitura deste livro pode mudar sua vida. Você vai gostar. (Zinaldo A. Santos, pastor e jornalista, editor da revista Ministério)

Contatos e encomendas: (34) 8831-9000; vendas@pergamoedicoes.com.br; comercial@pergamoedicoes.com.br

Fonte: blog Criacionismo

Mensagem

20/09/2010

‘A oração não tem o fim de operar qualquer mudança em Deus; ela nos põe em harmonia com Ele.’ (Ellen G. White, Mensagem aos Jovens, p.247)

Resultados

19/09/2010

Olá,

E então, participou do último desafio? Como foi? Por favor, é muito importante saber resultados. Gostaria que deixasse um comentário contando como foi pra você essa experiência.

Se não teve oportunidade ainda de participar, faça isso nessa semana que se inicia. Mas, não deixe pra depois essa emoção de orar por alguém e ver em seus olhos a gratidão de saber que tem mais alguém que se importa.

Faça sua parte e interceda!

 Deus seja louvado!

Em busca do essencial

12/09/2010

Sábado, enquanto participava como palestrante no quarto dia do 15º Seminário de Administração, Contabilidade, Informática e Recursos Humanos da União Sul-Brasileira (USB) da Igreja Adventista do Sétimo Dia, fiquei maravilhado com o encadeamento não combinado dos temas de estudo, a começar pelo texto da Meditação Diária daquele dia. O pastor Rubem Scheffel escreveu (no ano passado) que “nos dias finais em que vivemos, chegamos a ficar surpresos quando nos deparamos com uma boa notícia nos jornais ou na televisão. Só se ouve falar de acidentes, homicídios, sequestros, atentados terroristas, enchentes, desabrigados e toda sorte de calamidades, tanto em nosso país como no estrangeiro”. Depois, como jornalista que é, avaliou: “Para a imprensa secular, a má notícia é que é a boa. É a que faz manchete e vende. O povo de Deus, porém, não precisa se abeberar dessas cisternas rotas. Não precisa e não deve ouvir programas de rádio ou televisão em que homicídios, assaltos e outras ocorrências violentas são dramatizadas com sensacionalismo e até com ironia, procurando tornar a tragédia ‘engraçada’. Não precisa e não deve ler jornais que destilam sangue e exploram o que há de pior na sociedade.”

E concluiu: “Há mais de cem anos, quando a situação do mundo era provavelmente cem vezes melhor do que a de hoje, Ellen White [aconselhou]: ‘Quando os jornais chegam em casa, quase desejo escondê-los, para que as coisas ridículas e sensacionais [sensasionalismo] não sejam vistas. […] Os que desejam ter a sabedoria que vem de Deus devem tornar-se néscios no pecaminoso conhecimento deste século, para serem sábios. Devem fechar os olhos, para não verem nem aprenderem o mal. Devem fechar os ouvidos, para que não ouçam o que é mau e não obtenham o conhecimento que lhes mancharia a pureza de pensamentos e de ação’ (O Lar Adventista, p. 404).”

Depois de meditar nesse texto, fui para o auditório me unir aos mais de 200 participantes do evento. Apresentei palestra sobre escolhas – escolher entre o essencial e o bom. Chamei atenção para o texto de Ellen White e testemunhei da experiência que vivo em meu lar. Desde que nossas filhas nasceram, minha esposa e eu decidimos não mais assistir a telejornais (praticamente os únicos programas de TV que ainda assistíamos). Nossas meninas terão bastante tempo para saber que este mundo não presta. Quando chego em casa, no fim da tarde, brincamos, lanchamos juntos, cada um toma seu banho e conversamos sobre o dia. A essas alturas, já passa das 20h e fazemos o culto familiar. As meninas gostam de cantar bastante. Depois oramos e lemos a Bíblia Ilustrada Para a Família (da CPB). Quando concluímos o culto, já é hora de dormir. Acredite-me: essa boa rotina faz toda a diferença na vida familiar. O dia termina em paz, sem o eco das notícias carregadas de sangue e violência que tiram a paz de qualquer um cuja mente ainda não esteja amortecida pela constante exposição a esse tipo de conteúdo. (Sinceramente, não consigo entender as pessoas que se deleitam em assistir programas que vivem de mostrar as mazelas, engarrafamentos das grandes cidades e crimes de toda espécie. O que elas ganham com isso? Que relevância têm essas informações, esse espetáculo macabro?)

Em minha palestra lá em Santa Catarina, procurei avançar um passo além. Imaginando que os líderes que me ouviam já tinham consciência de que não devemos ficar ciscando no lixo midiático, procurei deixar claro que, embora também existam coisas relevantes que são exibidas em alguns (poucos) programas de TV, elas não devem competir com o essencial. Mas o que é esse essencial? Já chego lá.

Depois da minha palestra, o presidente da USB, pastor Marlinton Lopes, e os presidentes das sedes administrativas da Região Sul nos ajudaram a recapitular a lição da Escola Sabatina. O tema: escolhas. Parecia tudo combinado mesmo (se a lição não fosse preparada anos antes de ser traduzida e publicada em cada país). Mas teve mais: o pastor Odaílson Fonseca, diretor da TV Novo Tempo, também falou sobre… escolhas.

À tarde, apresentei outra palestra sobre como devemos nos relacionar com os meios de comunicação, e levei os participantes a pensar na seguinte citação de Viktor Frankl, ex-professor de Neurologia e Psiquiatria da Universidade de Viena: “Vivemos numa sociedade de superabundância; essa superabundância não é somente de bens materiais, mas também de informações, uma explosão de informações. Cada vez mais livros e revistas se empilham sobre as nossas escrivaninhas. Vivemos numa enxurrada de estímulos sensoriais, não somente sexuais. Se o ser humano quiser subsistir ante essa enxurrada de estímulos trazida pelos meios de comunicação de massa, ele precisa saber o que é e o que não é importante, o que é e o que não é essencial, em uma palavra: o que tem sentido e o que não tem” (A Presença Ignorada de Deus, p. 70).

E o que é essencial, afinal? Paulo nos dá a dica: “Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra” (Colossenses 3:2). As “coisas do alto” são o essencial e merecem o melhor de nosso tempo e dedicação. Deus, a família e os valores eternos – isso é o que realmente importa e estará conosco para sempre.

Fonte: Michelson Borges

Notícias sobre a Kayla

09/09/2010

Amadas e amados,

Acabo de receber notícias da família Milanelli, que está em FESTA agradecendo a Deus pelo milagre da cirurgia e agora pelo resultado do tumor que indica que era BENIGNO!

A Kayla ainda está na UTI, precisa ainda de alguns cuidados, mas o momento é de AGRADECER a Deus pela sua misericórdia e cuidado.

Que possamos com essa experiência, viver cada dia buscando cada vez mais nossa TOTAL DEPENDÊNCIA desse nosso Deus criador e mantenedor de todas as coisas. Em breve a Kayla estará correndo nos jardins de nossa igreja e poderá em breve testemunhar para muitas pessoas, esse milagre.

OBRIGADA BOM PAI PELA VIDA, PELO PÃO DE CADA DIA, POR TUA PROTEÇÃO, POR MANTERES O UNIVERSO COM TUA PODEROSA MÃO.

Uma tarde feliz a todos,

Lili