Posts Tagged ‘Amor’

O plano de investimento de Deus

29/10/2010

Quem dera que cada mãe percebesse quão grandes são os seus deveres e responsabilidades, e quão grande será a recompensa da fidelidade. A influência diária da mãe sobre os filhos os está preparando para a vida ou para a morte . Ela exerce no lar uma influência mais decisiva do que o pastor no púlpito, e do que o rei em seu trono. O Dia do Senhor revelará o quanto o mundo deve a mães piedosas pela formação de homens que se tornaram resolutos defensores da verdade e da reforma – homens que foram corajosos para fazer e ousar, que permaneceram inabaláveis em meio a provas e tentações; homens que escolheram os elevados e santos interesses da verdade e da glória de Deus, antes que honras mundanas ou a própria vida.

Quando o juiz Se assentar e os livros forem abertos, quando as palavras “bem está” do grande Juiz forem pronunciadas, e a coroa de glória imortal for colocada sobre a fronte dos vencedores, muitos erguerão suas coroas à vista do Universo congregado, e apontando para sua mãe, dirão: “Ela fez de mim o que eu sou através da graça de Deus. Seus ensinos, suas orações, foram coroados de êxito para a minha eterna salvação.”

Samuel se tornou um grande homem em todo o sentido, segundo Deus avalia o caráter. … Os jovens devem ser ensinados a permanecer firmes pelo que é direito em meio à prevalecente iniquidade, para fazerem tudo que estiver ao seus alcance a fim de deter o progresso do vício, e promover a virtude, a pureza, e a verdadeira nobreza. As impressões causadas na mente e no caráter durante a infância são profundas e duradouras (Signs of the Times, 3 de novembro de 1881: Refletindo a Cristo [MM 1986], P.187).

Fonte: Comentários de Ellen G. White sobre a lição da Escola Sabatina dos Adultos, Figura dos Bastidores, p.22 e 23.

Pedido de oração

22/10/2010

Gostaria de pedir que vcs orem em favor de um grande amigo meu, Wendel Mattos. Ele tem apenas 32 anos, é musico no IASP e compositor de várias músicas como: Eu não preciso mais sonhar, da Riane, Somente a Ti, do Leonardo Gonçalves dentre outras. O Wendel luta contra um tumor cerebral há 3 anos e já passou por diversas cirurgias. E mesmo em meio a luta, ele não deixou de fazer a sua parte em prol da causa de Deus e seguiu com seu ministério. No momento ele está em coma no hospital e vem sofrendo muito. Não tem como explicar a angústia e o sofrimento que ele está passando… que Deus tenha compaixão e amenize tanto sofrimento. Oremos então por ele, por sua esposa e pela sua família para que Deus os conforte e que se for a vontade Dele, que um milagre se realize!
Segue um video que o Wendel fez dias antes de ser internado.
 

 
“A igreja de joelhos trará os céus à terra.” (E. M. Bounds)
 
Fique com Deus.
Abraços.
Kalincka

Quando a vida não é justa

21/10/2010

Quase todos nós fomos ensinados que, no fim, os bons sempre ganham e que colhemos o que semeamos. Frequentemente, levamos isso adiante e cremos que uma boa pessoa deve ter uma vida longa e boa, e que os maus podem esperar uma vida problemática e breve. Embora saibamos que o bem vencerá o mal no fim, quando Jesus voltar, a realidade é que os bons nem sempre ficam bem nesta vida e que os maus nem sempre se dão mal. Às vezes, até somos castigados por fazer o que é certo. Muitas vezes, Deus interfere e salva miraculosamente e protege Seus filhos, mas nem sempre é assim.

 Jônatas foi para Davi um amigo verdadeiro e fiel. Ele era intercessor e tentou o melhor que pôde para fazer as pazes entre Davi e Saul. Jônatas não era orgulhoso e estava disposto a abrir mão de seu direito ao trono. Igualmente, ele estava disposto a aceitar Davi como rei. Ele também era um bom filho. Deus já havia usado Jônatas antes para pôr em fuga um exército inteiro, e agora, o exército israelita mais uma vez enfrentava os filisteus. Talvez Jônatas pensasse que, uma vez mais, Deus operaria um milagre para salvar Israel. Naquele dia, Jônatas caiu no campo de batalha (1Sm 31:2).

Como João Batista, Jônatas é um exemplo dos que não conseguem alcançar o que parecem merecer na vida. Eles sofrem frequentemente, perdem posições de honra por causa de Cristo e, às vezes, até caem no posto de dever. Por mais insignificante ou até inútil que sua vida e sacrifício possam parecer, eles são figuras-chave nos planos de Deus. São motivados e sustentados pelo amor e pela presença de Jesus. Nascem para a grandeza – não necessariamente a grandeza que o mundo entende ou exalta, mas uma grandeza que vai além de nossas expectativas e conceitos humanos.

Sob a nossa perspectiva, acontece muita coisa que não faz sentido nem parece justo. Mas a promessa é de que, um dia, todas as coisas serão esclarecidas, e teremos as respostas para o que agora nos parece insondável.

 Leia 1 Coríntios 4:5, 13:12, Romanos 8:28, e Apocalipse 21:4. Que esperança você pode tirar dessas passagens quando enfrentamos perguntas difíceis.

Fonte: Lição da Escola Sabatina dos Adultos, Figura dos Bastidores, quinta 21.11.2010.

Deus é amor

14/10/2010

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. 1 João 4:7, 8

Todo cristão sabe que Deus é amor. E se há um verso bíblico que todos sabem de cor, este é João 3:16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira…”

É importante anunciar ao mundo que Deus existe, é o Criador de tudo, é onipotente, onipresente, onisciente, e é uma Trindade, constituída por Pai, Filho e Espírito Santo. Mas o fato de Deus ser amor supera em importância todos os Seus demais atributos, pois aqui está o coração do evangelho.

“Esta realidade distingue o Deus bíblico de todos os outros deuses”, diz o Dr. Fritz Guy. “Para nós é natural dizer que Deus é amor. Mas os antigos cananeus não diziam que Baal é amor. Os gregos não diziam que Zeus é amor. E os muçulmanos não dizem que Alá é amor. Somente o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Deus revelado em Jesus, o Messias, é que é amor.”

João diz que Deus é espírito (Jo 4:24), e esta declaração descreve a natureza divina como estando acima das limitações de tempo e espaço, mas nada diz sobre a possibilidade de mantermos um relacionamento saudável e feliz com esse Ser. João também diz que Deus é luz (1Jo 1:5), o que define o Seu estado de pureza e onipresença, mas isto pode trazer medo em vez de conforto. Mas quando ele diz que Deus é amor, o nosso medo é substituído pela confiança, dando-nos a certeza de que podemos lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade, “porque Ele tem cuidado de [nós]” (1Pe 5:7).

A afirmação de que Deus é amor é de infinito valor para entendermos o plano da salvação, pois quando surgiu o pecado, somente um amor infinito poderia conceber um plano envolvendo a morte do Filho de Deus para salvar o homem. Em troca de um tão grande amor, Deus nos pede que O amemos sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos.

Os adventistas são conhecidos como um povo que guarda o sábado, que não come carnes imundas, mantém escolas para os filhos, prestam assistência social, têm hospitais e uma porção de outras instituições e programas. Será que, um dia, poderíamos nos tornar conhecidos como uma comunidade em que o amor fraterno é um estilo de vida?

Fonte: Meditação Matinal, 14 de outubro de 2010.

Notícias fresquinhas…

01/10/2010

Nessa semana, a Kayla voltou para casa e seu progresso tem sido rápido. Vamos continuar orando pela sua recuperação, mas também agradecer a Deus por mais esta vitória!

Ester Leal

Pessoal,  não nos esqueçamos de orar em favor da Lídia, ela precisa muito de nossas orações.

Notícias

06/09/2010

A Kayla já está se recuperando na UTI. Deu tudo certo com a cirurgia. Continuem intercedendo.

Deus seja louvado!!!

A condição humana

18/08/2010

” A maldade que enche nosso mundo é resultado da recusa de Adão em tomar a Palavra de Deus como suprema. Ele desobedeceu, e caiu na tentação do inimigo” Assim como… entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”(Rom 5:12). Deus declarou: ” A alma que pecar, essa morrerá” (Ez 18:4). E separados do plano da redenção, os seres humanos estão condenados à morte. “Todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rom 3:23). Mas Cristo deu Sua vida para salvar o pecador da sentença de morte. Ele morreu para que pudéssemos viver. Para os que O recebem, dá poder que os habilita a separar-se daquilo que, a menos que retornem à sua lealdade, irá colocá-los na posição em que serão condenados e punidos.

Cristo é a única esperança do pecador. Por Sua morte trouxe a salvação ao alcance de todos. Através de Sua graça todos podem se tornar súditos leais do reino de Deus. Somente por Seu sacrifício a salvação pôde ser trazida ao alcance da humanidade. Este sacrifício tornou possível, a homens e mulheres, cumprir as condições declaradas nos concílios celestes.

Cristo veio a esta Terra e viveu uma vida de perfeita obediência, para que homens e mulheres, através de Sua graça, pudessem também viver vidas de perfeita obediência. Isto é necessário para sua salvação. Sem santidade ninguém verá o Senhor.

Perante nós se apresenta a maravilhosa possibilidade de sermos semelhantes a Cristo: obedientes a todos os princípios da Lei de Deus. Mas de nós mesmos somos completamente impotentes para alcançar esse estado. Tudo que existe de bom no homem, vem-lhe por meio de Cristo. A santidade que a Palavra de Deus declara que devemos ter antes de podermos ser salvos, é resultado da atuação da graça divina, ao nos prostrarmos em submissão à disciplina e à refreadora influência do Espírito de verdade.

A obediência do homem só pode ser aperfeiçoada pelo incenso da justiça de Cristo, que enche de divina fragrância cada ato de verdadeira obediência. A parte do cristão é perseverar em vencer cada falta. Deve constantemente orar ao Salvador para que cure as perturbações de seu coração doentio. Ele não possui a sabedoria e força sem as quais não pode vencer. Elas pertencem ao Senhor, e Ele as concede àqueles que, humildes e contritos, dEle buscam auxílio (Review and Herald, 15 de março de 1906; Nos lugares Celestiais, p.129).

Se o transgressor deve ser tratado de acordo com a letra dessa aliança, então não há esperança para a raça caída; pois todos pecaram, estão destituídos da glória de Deus. A degenerada família de Adão não pode contemplar nada mais nos termos dessa aliança, do que o ministério da morte; e a morte será a recompensa de todos que estão buscando, em vão, conceber uma justiça própria que cumpra os requisitos da Lei. Por Sua Palavra Deus tem determinado a Si mesmo a executar a penalidade da Lei sobre todos os trangressores. Muitas vezes as pessoas cometem o pecado, entretanto não parecem crer que sofrerão a punição pela transgressão da Lei. Ostentam suas boas intenções diante do Senhor, e acalmam sua consciência suplicando Sua misericórdia; mas o único fundamento de esperança para os arruinados filhos e filhas de Adão é se afastar dos pecados e aceitar a justiça de Cristo, desistindo de toda esperança de salvação na base da justiça própria. O Senhor não pode salvar ninguém por motivo de suas obras (Signs of the Times, 5 de setembro de 1982).

Fonte: Comentários de Ellen G. White sobre a lição da Escola Sabatina de Adultos, A Redenção em Romanos, p.18-20.

Emanuel

08/08/2010

“Desde que Cristo veio habitar entre nós, sabemos que Deus está relacionado com as nossas provações, e Se compadece de nossas dores. Todo filho e filha de Adão pode compreender que nosso Criador é o amigo dos pecadores. Pois em toda doutrina de graça, toda promessa de alegria, todo ato de amor, toda atração divina apresentada na vida do Salvador na Terra, vemos “Deus conosco”.

…. Se tivéssemos de sofrer qualquer coisa que Cristo não houvesse suportado, Satanás havia de apresentar o poder de Deus como nos sendo insuficente.

… Como homem, enfrentou a tentação, e venceu-a no poder que Lhe foi dado por Deus. Diz Ele: ” Deleito-Me em fazer a Tua vontade, ó Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração.” Enquanto andava fazendo o bem e curando a todos os aflitos do diabo, patenteava aos homens o caráter da lei de Deus, e a naturaza de Seu serviço. Sua vida testifica ser possível obedecermos também à lei de Deus.

…”Deus conosco”, é a certeza de nossa libertação do pecado de nosso poder para obedecer à lei do Céu.

… Ele foi ferido pelas nossas trasngressões, e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele.”

Cristo foi tratado como nós merecíamos, para que pudéssemos receber o tratamento a que Ele tinha direito. Foi condenado pelos nossos pecados, nos quais não tinha participação, para que fôssemos justificados por Sua justiça, na qual não tinhamos parte. Sofreu a morte que nos cabia, para que recebêssemos a vida que a Ele pertencia. “Pelas Suas pisaduras fomos sarados.”

Era o intuito de Satanás causar entre o homem e Deus uma eterna separação. em Cristo, porém chegamos a ficar em mais íntima união com Ele do que se nunca houvéssemos pecado. Ao tomar a nossa natureza, o Salvador ligou-Se à humanidade por um laço que jamais se partirá. Ele nos estará ligado por toda a eternidade. ” Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito”.

É o “Filho do homem”, que partilha do trono do Universo. É o “Filho do homem”, cujo nome será “Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz”. O EU SOU é o Árbitro entre Deus e a humanidade, pondo a mão sobre ambos. Aquele que é “santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores”,  não Se envergonha de nos chamar irmãos. “

Fonte: Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p.24,25.

Fé e cura

19/07/2010

” Ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. E, assim,  com confiança, ousemos dizer: O Senhor é o meu Ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem” (Hb 13:5,6)

Todos os dias, a toda hora temos que comabter o bom combate da fé. Encontraremos muitas provas, mas se as suportarmos pacientemente, elas nos purificarão e aperfeiçoarão, enobrecendo e elevando-nos espiritualmente. …Perturbações muito grandes sobrevirão ao mundo, e os poderes de Satanás estão  instigando intensamente os poderes inferiores, a fim de ocasionarem sofrimento, catástrofe e ruína. É sua obra trazer sobre os seres humanos toda a miséria possível. A Terra é o cenário de sua ação: ele, porém, é contido. Não pode ir além do que o Senhor permite.

Oh, quão gracioso é o Senhor! “Não te deixarei, nem e desampararei” (Hb 13:5). “Eis que, nas palmas das Minhas mãos, te tenho gravado” (Is.9:16). …”Nao vos deixeis órfãos” (Jo 14:18). O Espírito Santo será dado, basta pedi-Lo. Pensemos nisto: Ele está mais pronto a dar o Espírito Santo aos que Lho pedirem, do que os pais para dar boas dádivas a seus filhos. Regozijemo-nos, pois, e alegremo-nos. Não olhemos às obras infernais dos poderes das trevas até que nos desfaleçam a esperança e o ânimo. Jesus vive, e temos que deixar a fé transpor as trevas… e repousar na luz, regozijando-nos na luz do Sol da Justiça (Para Conhecê-Lo, p.284).”

Fonte: Comentários da Ellen G. White sobre a Lição da Escola Sabatina Saúde e Cura, p.38.

Salmos 27

10/06/2010

“O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?

Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, se chegarem contra mim para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram.

Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nisto confiaria.

Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nisto confiaria.

Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo.

Porque no dia da advesridade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha.

Também agora a minha cabeça será exaltada sobre os meus inimigos que estão em redor de mim; por isso oferecerei sacrifício de júbilo no seu tabernáculo; cantarei, sim, cantarei louvores ao Senhor.

Ouve, Senhor, a minha voz quando clamo; tem também piedade de mim, e responde-me.

Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei.

Não escondas de mim a tua face, não rejeites ao teu servo com ira; tu foste a minha ajuda, não me deixes nem me desampares, ó Deus da minha salvação.

Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá.

Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos.

Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade

Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do Senhor na terra dos viventes.

Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração, espera, pois, no Senhor.”

Salmos 27