Derramando o coração

O Senhor diz: “Invoca-Me no dia da angústia” (Sl 50:15). Convida-nos a Lhe expormos nossas perplexidades e carências, e nossa necessidade de auxílio divino. Exorta-nos a perseverar na oração. Logo que surgirem dificuldades, devemos apresentar-Lhe nossas petições sinceras e francas. Pelas orações insistentes evidenciamos nossa forte confiança em Deus. O senso de nossa necessidade nos induz a orar com fervor, e nosso Pai celestial é movido por nossas súplicas (Parábolas de Jesus, p.172).

Orar corretamente é, com fé, pedir a Deus as coisas de que realmente você necessita. Vá ao seu quarto ou em algum lugar retirado e peça ao Pai que o ajude por amor de Jesus. Há poder na oração que sobe de um coração convencido de suas fraquezas mas que fervorosamente deseje a força que provém de Deus. A oração sincera e fervorosa será ouvida e respondida (A Fé Pela Qual Eu Vivo [ MM 1959], p.224).

Fonte: Comentários de Ellen G. White sobre a Lição da Escola Sabatina, Figuras dos bastidores, p.20.

Tenha uma ótima semana na companhia de Jesus.

Tags: , , , ,


%d blogueiros gostam disto: