Contrastes

Eu me deito e durmo; acordo, pois o Senhor me sustenta. Sal. 3:5

Davi teve uma vida de contrastes. Ele era o filho mais novo, mas foi o escolhido para ser rei., também possuía a sensibilidade de um poeta, mas era destemido guerreiro e respeitado general. Para Deus, era um homem segundo o seu coração (Atos 13:22), embora tenha desagradado ao Senhor (Salmos 11:27) .

O Salmos 3 foi escrito em um dentre esses momentos contraditórios de Davi: o grande rei fugia de uma rebelião liderada por seu filho. As consequências de seu pecado o havia levado a esse momento. Ali, ele cumpria a maldição proferida pela sua própria boca. ( II Samuel 12:6). Davi agora “era fraco e irresoluto, quando antes de seu pecado era corajoso e decidido” (PP, 729). O pecado nos fragiliza. Ele tira nossa vitalidade, confunde os nossos princípios  e dificulta as nossas decisões.

Entretanto, no meio da fuga e de grande humilhação, o salmista diz: “Eu me deito e durmo;acordo, pois o Senhor me sustenta.” Aqui, outro contraste. A melancolia noturna tratada nos versos anteriores, não mais existe, mas sim uma fé e confiança triunfante para a manhã vindoura. Para o poeta, a mudança na poesia representou nova atitude. Não é para menos que ao fim da história Davi retorna vencedor a Jerusalém.

 Assim como Davi, a escuridão do pecado também nos paralisa. Mas, Deus promete que a sua benignidade jamais acaba e suas misericórdias não tem fim, pois “renovam-se cada manhã” (Lamentações 3:22 e 23). 

Rebeca Souza

Anúncios

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Contrastes”

  1. candido Says:

    muito bom, amada! continue a escrever e a falar dessas coisas. faz bem ouvir. Deus use seus dons!

Os comentários estão desativados.


%d blogueiros gostam disto: