Escolha e a próxima geração

“Em suas advertências, Deus não quis dizer que os filhos seriam compelidos a sofrer pelos pecados dos seus pais, mas que o exemplo dos pais seria imitado por seus filhos. Se filhos de pais maus servissem a Deus e fizessem justiça, Ele recompensaria sua conduta correta. Mas os efeitos de uma vida depravada por parte dos pais são frequentemente herdados pelos filhos. Eles seguem os passos de seus pais. O exemplo pecaminoso tem sua influência de pai para filho, até a terceira e quarta gerações. Se os pais cedem a apetites pervertidos, ele verão, em quase todo caso, os mesmos reproduzidos em seus filhos. Estes desenvolverão caracteres semelhantes aos de seus pais. Se os pais são continuamente rebeldes, e propensos a anular a Lei de Deus por preceito e exemplo, os filhos geralmente seguirão o mesmo curso. O exemplo de pais tementes a Deus, que respeitam e honram por seu próprio curso de ação o código de justiça de Deus, será imitado por seus filhos e pelos filhos de seus filhos; e assim a influência é percebida de geração a geração. Os mandamentos de Deus são penosos apenas para aqules que não os observam (Signs of the Times, 3 de junho de 1880).

Que os velhos e jovens se lembrem de que para toda violação das leis da vida a natureza pronunciará seu protesto. A penalidade ocorrerá sobre a mente bem como sobre as faculdades físicas. E isso não se encerra com o culpado leviano. Os efeitos de suas transgressões são vistos em sua decendência. Desse modo, males hereditários são transmitidos até a terceira e quarta geração (Signs of the Times, 2 de março de 1882).

A Bíblia declara que os pecados dos pais são visitados nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que odeiam a Deus. Muitos se surpreendem com esta de declaração, mas ela pode ser compreendida. O pai que semeia iniquidade educa seus filhos para semear iniquidade, pois através da observação dos olhos e da audição dos ouvidos os filhos receberão semente que dará uma colheita da infelicidade, a menos que rendam o coração às influências divinas fora de sua própria família. Aqueles que se aplicam a fazer o mal podem continuar sua obra com atrevido desafio a Deus, mas a influência de sua incredulidade e impenitência se estenderão além de sua própria geração. O tipo de educação que pessoas más dão a seus filhos perpetuam princípios e hábitos impiedosos. Os filhos serão contrários à religião, não reconhecerão as reinvindicações de Deus sobre eles, e quando atingirem a maturidade, se apresentarão com ímpios caracteres, hostis a Cristo e às exigências da Lei de Deus (Signs of the Times, 27 de abril de 1891).

De geração a geração  a negligência dos pais é perpetuada. Os males não corrigidos em uma criança são vistos nos filhos dos filhos. Pais, o pecado que vocês permitem que seu filho acaricie pode resultar na ruína de famílias até a terceira e quarta geração. Permitir que uma criança cresça com tendências para o mal não corrigidas é um erro que nunca pode ser desfeito. Mas criar os filhos na educação e admoestação de Senhor é uma obra que dará fruto para justiça eterna (Signs of the Times, 11 de dezembro de 1901).”

Fonte: Comentários da Ellen G. White sobre a Lição da Escola Sabatina dos Adultos, Saúde e Cura, p.14 e 15

Tags: , , , ,


%d blogueiros gostam disto: