tempos modernos: modo de usar

Quantos espectadores que veem o título Tempos Modernos, em vez de lembrar-se da telenovela global homônima, saberão que se trata também de uma obra-prima de Charles Chaplin?

E quantos (menos ainda, certamente) que assistem a Viver a Vida sabem que esse é também o título de um admirável filme de 1962 do francês Jean-Luc Godard?

Ninguém é menos feliz por não saber de uma coisa ou de outra. Conheço gente mais feliz e mais saudável que não lembra nem do título de todos os filmes que assistiu quanto mais dos nomes dos diretores.

A questão é outra. É notar como uma mensagem dotada de significado próprio pode ser tomada apenas em sua configuração superficial quando adaptada para outro meio ou para outro formato, revelando-se uma mensagem de segunda potência. “Mensagem de segunda potência” é como Umberto Eco denomina o resultado das produções da mídia que tomam uma referência particular e moldam-na de acordo com uma nova significação, geralmente com uma função consolatória e distante do original.

O filme de Chaplin, por exemplo, faz uma sátira da ideia de progresso tecnológico como progresso humanístico. As desventuras silenciosas de Carlitos são um grito contra a opressão patronal e a mecanização do trabalho. Suas peripécias são entremeadas com um humor terno e popular que são a marca do gênio de Chaplin.

A telenovela, por sua vez, não extrai apenas o título e a vontade de fazer rir com o uso da tecnologia (há um supercomputador falante) e ainda dilui o pensamento da obra original? Há trama; mas há concisão? Talvez haja risos, mas há reflexão? Talvez haja drama, mas há delicadeza?

Novelas, dizem, foram feitas apenas para o entretenimento do trabalhador fadigado após mais um dia extenuante de labor. O corpo cansado, insistem, não tem neurônios para maiores elucubrações. Ah, é? Então porque é que nas férias o mesmo trabalhador não está mais disposto a exercícios intelectuais do que antes?

Fonte: Joêzer Mendonça Doutorando em música pela UNESP. Escrevo sobre atualidades e antigüidades relacionadas à música, mídia, religião e cultura.

Tags: , , ,


%d blogueiros gostam disto: