O lado duro da graça

Acho que hoje entendi mais amplamente o que Jesus quis dizer ao referir que não veio trazer paz, mas espada (Mateus 10:34). É que até um fato que por si mesmo é mais do que bom pode ser uma má notícia para algumas pessoas.

Considere a mensagem da graça, por exemplo. Você sabe, “pela graça somos salvos e isso não vem de nós, é dom de Deus” (Efésios 2:5, 8, levemente parafraseado). Para metade da população deste planeta esta é uma mensagem espetacular, é a única saída, é a válvula de escape, a tábua de salvação. Para essa metade da humanidade, ouvir que ela não precisa fazer nada para ser salva, que só lhe compete crer para que todo seu histórico de pecados seja coberto pela justiça de Cristo é tudo o que ela precisava ouvir e é tudo que ela não imaginava ser possível chegar a ouvir…

Mas há a outra metade.

Ezequiel 33:13 fala dela: “quando eu disser ao justo que certamente viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar iniquidade, nenhuma das suas obras de justiça será lembrada; mas na sua iniquidade, que praticou, nessa morrerá”. Deus nos garante que o justo viverá, o justo não morrerá. O que essa outra metade da humanidade faz é passar a confiar em sua própria justiça. Deus diz que quando isso acontece, essa justiça não vai ser “lembrada”. Ela não vai subir na balança.

Veja, então, que até a mensagem da graça pode ser indigesta para o homem. Ela diz que todas aquelas coisas das quais você se orgulha no seu íntimo não são dignas de mover uma palha em seu favor quando a questão é seu destino eterno. Não importa se você é um marido ou esposa carinhoso; se você, diferentemente dos outros, dedica tempo a ajudar alguém; nada importa se você paga todos os seus impostos; não importa se você é voluntário numa ONG que cuida de crianças carentes, se você tem consciência ecológica, se você perdoa os que lhe ofendem, se você não deixa o preconceito criar raízes em seu coração, não importa nenhuma das coisas que dão a você uma aparência de mais justiça que alguns outros ou que todos os demais. A mensagem da graça diz que isso tudo pode ser esquecido se tão somente você se apegar a isso em lugar de se apegar à mão estendida de quem morreu por você.

A graça é dura e por isso rejeitada por milhões de cristãos hoje mesmo, porque eles precisam fazer alguma coisa para sentirem que merecem ou que fazem jus à salvação, mas com isso eles estão diminuindo o tamanho do real precipício que o pecado cavou entre eles e Deus.

Jesus Cristo trouxe uma espada e separou a humanidade em duas partes (não necessariamente do mesmo tamanho; aliás, certamente uma delas é bem menor que a outra). Você hoje pode escolher estar do lado daquela que “certamente viverá”. Basta, para tanto, reconhecer sua indignidade para estar lá. O resto Ele faz.

Marco Aurelio Brasil, 19/06/09

Anúncios

Tags: , , , ,


%d blogueiros gostam disto: