Tapa na Cara!

eduardo-tem-que-salvar-a-humanidade1

Muitos de nós discutimos, neste último final de semana, o cartoon publicado na revista Piauí. Intitulado “Eduardo tem que salvar a humanidade”, a história foi escrita e ilustrada por Allan Sieber.

Allan Sieber é um cartunista gaúcho, reconhecido pelo sarcasmo e humor negro que imprime ao seu trabalho. Entre suas criações destacam-se as tiras Bifa-Land (publicada no jornal Estadão), Vida de Estagiário e Preto no Branco (publicada na Folha de S. Paulo). Sendo os dois últimos, compilados e impressos em forma de livro. Atualmente, vive no Rio de Janeiro.

Não se trata exatamente de uma crítica; a história é autobiográfica. Praticamente um desabafo. Allan frequentou a Igreja Adventista de Porto Alegre durante a infância. Como muitos de nós, frequentemente era atormentado com o pensamento de ver seus queridos entre os ímpios, no juízo final. Acreditava que não havia outro caminho para a salvação de sua família que não fosse pelo adventismo.

Perguntas para Discussão

Estamos nós, como Igreja, alimentando essa idéia? Como essa idéia afeta nosso relacionamento com os demais cristãos? Deixe sua opinião aqui.

Felizmente, o final da história é “quase” feliz. Apesar de todo o esforço para expurgar todo e qualquer traço de religiosidade de sua vida, Sieber, “meio-que-sem-querer”, deixa claro, ao final da história,  que essa influência jamais o abandonou.

Para saber + clique aqui:
http://talktohimselfshow.zip.net/
http://www2.uol.com.br/allansieber/


Anúncios

Tags: , ,

3 Respostas to “Tapa na Cara!”

  1. Priscila Von-Held Says:

    Eu achei muito interessante o tema abordado por uma pessoa que conheceu os princípios da igreja adventista, e que de certa forma, esses princípios o deixou alienado. Afinal, nós não temos o poder de mudar o mundo, mudar a cabeça e a crença das pessoas. Como cristãos temos que ter discernimento para entender até onde podemos ir e deixar que o espírito santo faça o trabalho, Deus já separou os seus, para Ele não existe surpresa, então ele apenas nos usa para que através de nossas vidas, nossos hábitos, possamos envolver pessoas que Ele escolheu para seguir seu caminho. Devemos viver o que acreditamos, mas não transformar isso numa alienação, a ponto de não conseguirmos pensar mais em nada, porque Deus tem os seus em qualquer denominação, e na hora certa, ele nos usa como uma ponte de ligação, para que almas sejam alcançadas. Essa é minha opinião, vivo num lar dividido, eu e minha mãe somos adventistas e meu Pai é presbítero da igreja Presbiteriana do Brasil e acredito piamente que Deus habita em meu lar, mesmo sendo dividido, Ele habita em corações sinceros e isso me conforta. Não quero ficar discutindo denominações e religião com ninguém, porque é um tema que não tem fim, cada um tem sua fé, é uma questão de criação e devemos saber respeitar a escolha de cada um, devemos respeitar o livre arbítrio.

  2. Ada Says:

    A questão é polêmica, mas de certa forma, muitos de nós, mesmo que intimamente, até acreditamos que isso possa ser verdade… nos valemos de nossos argumentos em defesa da nossa fé e nos esquecemos que a fé transcende o mero conhecimento de determinadas crenças. O “tempo da ignorância” como a Bíblia o define, muitas vezes não é compreendido por nós ao nos referirmos aos cristãos de outras denominações. Eu já encontrei na igreja pessoas que acreditam realmente que se um cristão não guarda o sábado não pode ser salvo. É importante lembrarmos que a Bíblia diz que não importa por qual razão/motivação, o importante é que o evangelho seja pregado. E mesmo que aqueles que pregam o evangelho, de forma diferente da nossa, nunca venham a conhecer e compreender nossas razões, temos sim que considerá-los como sinceros servos de Deus, tão destinados à salvação quanto nós. É inadimissivel que nos dias de hoje ainda encontremos pessoas em nosso meio que demonstrem preconceito nesse nível. Temos conhecimento da verdade? Sim, então devemos ser os mais amorosos cristãos do mundo!!! Amar aqueles que receberam menos luz na medida em que amamos a verdade, porque somos portadores dela. Eu creio irmãos, que só seremos ouvidos pelos escolhidos que Deus tem em todas as igrejas, quando nos dispusermos a amar mais e nos defender menos. Se confiamos na verdade que pregamos não precisamos fazer nada mais que amar, pregar e orar… e o Espirito Santo fará a transformação. Não nos prendamos a discussões improdutivas que não levam a genuina reflexão, ao contrário, levam a discórdias e disputas teológicas. Temos que viver nossa mensagem de maneira tal que nosso testemunho fale mais que nossas palavras e seremos procurados pelos sedentos em conhecer a verdade. Que estejamos sempre prontos a transmitir, em amor, a mensagem que nos foi entregue…

  3. Hilan Says:

    Bravo! muito boa a iniciativa de rever algumas posições.

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: